©2019 por PlantaconsCiência. Orgulhosamente criado com Wix.com

Bem-vindo ao PlantaconsCiência

Conteúdo científico sobre Biologia Vegetal

O PlantaconsCiência é um veículo para expressarmos nossa paixão pelo maravilhoso campo da Biologia Vegetal por meio da publicação de resenhas críticas sobre artigos científicos e vídeos informativos para mostrar e trocar com os leitores sobre o inspirador mundo das plantas. Nosso objetivo maior é plantar consciência por meio da ciência das plantas. Então entre e sinta-se à vontade!

 
 
Buscar
  • PlantaConsciência

Durian – A fruta mais fedida do mundo!

Os frutos apresentam compostos voláteis (aromas) característicos nas diferentes espécies e variedades. No entanto, os aromas podem ser muito desagradáveis, a exemplo do durian que é considerada a fruta mais fedida do mundo!

O durian (Durio zibethinus) é originário do sudeste da Ásia, o fruto é do tipo cápsula, apresenta casca grossa e espiculada e sementes revestidas por um arilo carnoso de cor amarela e comestível. Seu odor muito intenso e específico gera opiniões bem divergentes, de prazer ou repulsa. Na Malásia e Cingapura, seu consumo é proibido em locais públicos como aeroportos, estações de metrô, hotéis e shoppings.

A combinação do odor (aroma), do paladar (gosto) e do tato (textura) resultam no sabor ou flavor, atributo determinante para consumo dos frutos. A percepção e preferência de odores é muito variável entre consumidores, pois depende da capacidade olfativa do indivíduo, do tipo ou mistura de compostos aromáticos e da sua concentração no fruto.

Em durian ‘Monthong’, o odor pronunciado e/ou repulsivo se deve aos seguintes compostos aromáticos majoritários: acetaldeído (frutado, fresco), etanotiol (cebola podre), metanotiol (podre, repolho), (2S)-2-metilbutanoato de etila (S) (frutado), butanoato de etila (frutado), sulfeto de hidrogênio (ovo podre), propano-1-tiol (podre, durian), etano-1,1-ditiol (enxofre, durian) e 2-metilpropanoato de etila (frutado).


Para saber mais sobre aromas do durian, acesse: https://pubs.acs.org/doi/pdf/10.1021/acs.jafc.6b05299

Li, J.X.; Schieberle, P.; Steinhaus, M. insights into the key compounds of durian (Durio zibethinus L. ‘Monthong’) pulp odor by odorant quantitation and aroma simulation experiments. Journal Agricultural and Food Chemistry, 65, 639−647, 2017.

#durian #fruto #aromas #odor #fedido #flavor


Texto escrito por Magda Andréia Tessmer


55 visualizações
 
 
 

Idealizadora e Autora

Francynês Macedo

Bióloga com mestrado e doutorado em Fisiologia e Bioquímica de Plantas pela Esalq/USP. Desenvolve pesquisas na área de Fisiologia de Plantas sob Estresse com ênfase em Eletrofisiologia Vegetal. Possui ampla experiência com a técnica de medição de sinais elétricos em plantas. Na área de ensino tem experiência com Metodologias Ativas de Aprendizagem, incluindo Design Thinking na formação de professores. Propósito de vida: aprender e ensinar.